Profissionais mais procurados em 2018

Confira os 3 profissionais mais procurados em 2018, segundo o LinkedIn.

Com 590 milhões de usuários no mundo, 35 milhões apenas no Brasil, o LinkedIn é a maior rede social profissional.

A rede fez um levantamento de como foi a movimentação do mercado de trabalho dentro da plataforma em 2018. O relatório global “The most 33 recruited jobs” usou os dados de InMails (mensagens privadas no LinkedIn) enviados por recrutadores de abril de 2017 a abril de 2018.

Os três cargos mais recrutados de 2018 no mundo foram:

  1. Engenheiro de DevOps
  2. Executivo de contas corporativas
  3. Engenheiro front-end

Os três cargos vão para profissionais da área de tecnologia, tendência que o relatório aponta ser consequência da transformação digital alcançando empresas de todos os setores e criando maior demanda por esses profissionais.

O primeiro lugar da lista, o engenheiro de DevOps, trabalha com desenvolvimento e operação de software. Um cargo relacionado, o engenheiro de software, aparece no ranking de mais procurados nos setores finanças, varejo, serviços e educação.

No ramo financeiro, o destaque foi para o cientista de dados como o mais requisitado. Segundo a pesquisa, para quem trabalha hoje no cargo, os títulos anteriores mais comuns eram de “assistente de pesquisa” e “pesquisador”.

Para se destacar na plataforma, Milton Beck, diretor geral do LinkedIn para a América Latina, aconselha que que os usuários completem seus perfis, com suas experiências, localização e foto.

“Ter uma foto, por exemplo, aumenta a chance de visualização do seu perfil em até 21 vezes. Já a localização, pode aumentar em até 23 vezes”, comenta ele.

Depois disso, Beck recomenda seguir as companhias que tenham valores similares ao seus, até mesmo para conhecer melhor sobre a cultura da empresa e visualizar possíveis vagas.

Confira os cargos mais procurados por indústria:

Tecnologia

  1. Executivo de contas corporativas
  2. Engenheiro de DevOps
  3. Representante de desenvolvimento de vendas

Finanças

  1. Cientista de dados
  2. Engenheiro de software sênior
  3. Associado fiscal sênior

Varejo

  1. Engenheiro de software
  2. Analista financeiro sênior
  3. Gerente de marca sênior

Serviços profissionais

  1. Engenheiro de software sênior
  2. Cientista de dados
  3. Desenvolvedor front-end

Educação, governo e organizações sem fins lucrativos

  1. Engenheiro de software
  2. Analista de negócios
  3. Administrador de sistemas

Fonte: Revista Exame

Karla Aprato, Consultora de Carreira e Negócios